Qual é o sentido da vida, o que é a consciência

O que é a Vida
Tudo depende da consciência e no
entanto ninguém sabe exatamente o que é a consciência, o que é a
vida.
Qual a origem e o sentido da
Vida.
Cada um busca a resposta de
acordo com sua cultura, religião
e influências.
Nem o maior sábio do mundo,
o maior cientista ou o
grande religioso deu uma
resposta sem cair na fé ou
Metafísica.
Talvez tenhamos que aceitar
que não há, até o momento,
uma resposta para esta
questão.
Não podemos esquecer,
conforme a música do
Milton Nascimento:
(Músico e compositor
Brasileiro)
– A fé cega é uma faca
amolada.
Na história da humanidade,
e também atualmente,
podemos ver quantas
crueldades foram
legitimadas pela fé.

Anúncios

Nosso Tempo

,

 

NOSSO TEMPO

 

Em nossos dias de tantas dúvidas e medos, muitas vezes, não sabemos o que
fazer. Procuramos encontrar um mestre um templo, uma ideologia, uma
promessa que preencha nossa existência. Em cada esquina um templo espera
por nós, cordeiros fiéis. Prometem nos mandar para o sétimo céu. Em um
templo dizem que sofremos aqui na terra para, termos a recompensa no
paraíso. Em outro afirmam que podemos ter tudo nesta vida mesmo, que não
precisamos sofrer.

Assim, pedimos riqueza, poder, amor e uma infinidade
de outra coisas.  Apenas um senhor muito poderoso poderia atender.
Tentamos adaptar as religiões de acordo com nossas preferências e
satisfação. Uma não serve por “isto”, outra tem “certos defeitos”, e
assim por diante.

Chegamos a pensar que, no futuro, cada pessoa terá sua
própria religião, aumentando o individualismo. Leis, dogmas, regras,
são a própria essência de qualquer sistema religioso. Cabe a cada um
aceitar ou não. Ter ou não ter fé.

Muitas vezes esquecemos que somos
seres humanos  antes de qualquer rótulo. Independentemente de

nossas crenças permaneceremos assim.

O Papa Francisco falou, sabiamente, que “ vivemos a época do humanismo
“desumano” e a globalização da “indiferença”. A tecnologia pode nos
levar a deixar de lado o “voltar-se para si mesmo”, a procura de um auto
conhecimento mínimo que nos leva ao conhecimento do outro. Apenas

assim podemos entender o que significa “humanizar” o humanismo e diminuir a
a nossa indiferença.


Carlos Costa / agosto/2013